Arquivo para categoria Poesias

Alter-ego virtual

Na internet sou pastor, político e putanheiro
Falo bem do amor e mal do dinheiro
Aviso os amigos quando vou ao banheiro
 
Aqui eu falo o que não devia
Acredito na anarquia
Exagero na putaria
 
Checo todos os updates
Faço férias nos States
Sou amigo do Bill Gates
 
Horas faço-me de são e outras de drogado
Umas de maldito e outras de engajado
Espero que todos tenham acreditado…
 
 

, , , ,

1 comentário

No pain, no gain

How would you enjoy pleasure

If you never felt pain?

If you never lose

How can you enjoy gain?

 

How could you appreciate beauty

If you didn’t know ugliness?

How could you enjoy the company of your love

If you’ve never experienced loneliness?

 

How would you feel the sun on your cheeks

If you’ve never perished on a rainy day?

How could you ever feel free

If you have never been locked away?

 

The noisy neighbor from upstairs

That with his music gives you a headache

Is the same that lends you an egg

When you are baking a chocolate cake

 

The family that makes fun of you

And sometimes acts like they’re mad

Is the same that warms up your milk

And hugs you when you’re sad

 

The wind that messes up your hair

And makes you look like a cartoon

Is the same that cools you down

On a hot and sunny afternoon

 

That sometimes things are hard

This shouldn’t make you sad

Life may not always be good

But it’s certainly not always bad

 

Life’s secret is in it’s balance

Unpredictable like the sea

Don’t expect to guess what’s coming

Or disappointed you will be!

, , , , , , , ,

1 comentário

Feliz aniversário, mamãe!

 
Mamãe, tão amada
Mamãe, tão querida!
Hoje você completa
51 anos de vida!
 
Meio européia
Meio americana
Meio paulista
Meio baiana
 
51 anos de carinho
Amor e dedicação
Você é mãe de filhos de sangue
E muitos outros de coração
 
Meio trash
Meio poeta
Meio careta
Meio pateta
 
Ah, que orgulho eu tenho mamãe
Da sua escolha tão nobre
De ser honesta e decente
E, inevitavelmente, pobre!
 
Fala português
Fala inglês
Fala italiano
Fala malandrês
 
E para que dinheiro
Quando se tem criatividade?
Você se alimenta de amor
E se veste de solidariedade
 
Meio brega
Meio chique
Meio tranquilidade
Meio chilique
 
Pode ser mulher madura
Ou frágil adolescente
Castiga quando é necessário
Até quando dói mais em você no que na gente
 
Meio séria
Meio bebum
Meio Rock&Roll
Meio Ziriguidum
 
E nesse ano, longe ou perto,
Seja no Brasil, Austrália ou Coréia
Não se esqueça da máxima
51: uma boa idéia!
 
♥ Te amo ♥

, , , , ,

1 comentário